Pires Laranjeira é professor de Literaturas Africanas de Língua Portuguesa na FLUC. Pioneiro do estudo das literaturas africanas de língua portuguesa, o seu percurso na FLUC confunde-se com o da própria história da disciplina. É autor de obra vasta sobre a matéria, tendo dedicado boa parte do seu esforço de investigação à questão da negritude, o que é patente quer na sua dissertação de doutoramento quer em volumes posteriores de ensaios ou ainda na sua preocupação, latamente definível como pedagógica, de reunir em antologia os textos definidores da negritude em português. É ainda autor de um volume, na Universidade Aberta, sobre a história das Literaturas Africanas de Expressão Portuguesa. Integra a equipa que produzirá a primeira História da Literatura Angolana. Desde há alguns anos mantém uma coluna regular no JL.

Pires Laranjeira assegurará neste blogue uma rubrica permanente de nome GIRAFA – Civilização, Culturas, Literaturas Africanas. Leia-a e faça parte do Grupo de Investigação e Reconhecimento da África Antiga e Actual.

About these ads