Manuel Portela é docente do Grupo de Estudos Anglo-Americanos da FLUC, sendo actualmente director do Instituto de Estudos Ingleses. Tem trabalhado sobretudo na área da cultura inglesa, em que se doutorou com a obra O Comércio da Literatura. Tradutor de renome, e premiado, sobretudo das obras de Laurence Sterne e William Blake, tem vindo a dedicar-se nos últimos anos à área dos novos média na sua interacção com a literatura, quer no aspecto da criação quer no das possibilidades hipertextuais activadas pelas bases de textos online. Destaque-se, quanto a isto, a cadeira de Opção Transversal Literatura e Média na Era Digital, criada na FLUC por decisão conjunta do Grupo de Estudos Anglo-Americanos e do Grupo de Estudos Românicos, e leccionada por Manuel Portela, e a sua página DigLit, de consulta obrigatória nesta matéria. Poeta experimental e performer, dirigiu nos últimos anos o Teatro Académico de Gil Vicente. Colabora no blogue Os Livros Ardem Mal.

Docente por vários anos da cadeira de Metodologia do Trabalho Científico, Manuel Portela assinará neste blogue uma rubrica sobre questões relacionadas com essa matéria, que reputamos fundamental para qualquer estudante universitário, de graduação ou de pós-graduação.